Jornal em Movimento
Pesquisa

Turma do11ºD à conversa com o bailarino Romeu Runa
Por Engrácia Bastos (Professora), em 2015/02/161211 leram | 0 comentários | 550 gostam
No dia 12 de fevereiro, a turma 11ºD, do Curso Profissional Técnico de Turismo Ambiental e Rural, teve a oportunidade e o privilégio de estar à conversa com o prestigiado bailarino internacional de dança contemporânea Romeu Runa.
Na sua curta passagem por Guimarães, a convite da organização do Festival Guidance, da responsabilidade do CCVF, o bailarino Romeu Runa teve a gentileza de visitar a Escola Santos Simões, acompanhado pela Dra. Sandra Barros, do serviço educativo daquela instituição, onde, numa conversa informal de cerca de uma hora com os alunos, partilhou a sua história de vida pessoal e o trajeto profissional na dança, que surgiu de um mero acaso quando assistiu a uma aula da irmã no Conservatório Nacional, em Lisboa, tendo passado por algumas vicissitudes, sobretudo no primeiro ano de experiência, mas, à custa de muita perseverança, dedicação extrema, sacrifícios, e de acreditar no seu potencial, vingou e tornou-se famoso, internacionalmente, nesta área artística tão nobre, já que participou em mais de mil espetáculos e atuou em mais de 70 países, integrando, atualmente, a companhia de dança belga do coreógrafo Platel.
Romeu Runa transmitiu a sua forte paixão pela profissão, que o preenche a todos os níveis e que dá sentido à sua vida, assumindo-se como performer, uma vez que é um misto de bailarino e ator, tendo-se intitulado, também, de híbrido na dança, pois os seus movimentos corporais versáteis resultam da fusão de movimentos tipicamente masculinos e femininos. Acrescentou que o seu estilo de dança é inovador e arrojado, podendo chocar algumas pessoas mais conservadoras e incautas.
Na conversa com os alunos, moderada pela Dra. Sandra Barros, Romeu Runa contou que agarra permanentemente os desafios com que se depara na sua vida e valoriza a independência que a sua profissão lhe proporcionou, não esquecendo as suas origens, o incentivo da família e algumas escolhas que fez na adolescência, sendo que todas as experiências contribuíram para a formação da sua pessoa e daquilo que é hoje. Exortou os alunos a seguirem os seus próprios objetivos/projetos, mesmo quando desencorajados pelos familiares ou amigos ou pareçam inexequíveis.
Na parte final da conversa e após alguma interação com os alunos, Romeu Runa e a Dra. Sandra Barros lançaram o repto à plateia, apelando a que assistissem a espetáculos de dança ou teatro no CCVF, a fim de descobrirem as suas próprias vocações e alargarem os seus horizontes culturais.
Foi com grande gratidão, enorme satisfação e honra que a docente e alunos se despediram do bailarino e criador Romeu Runa.
Termino com uma palavra de agradecimento e louvor à Dra. Sandra Barros e à Dra. Lara Soares, responsáveis do serviço educativo do CCVF e CIAJG, pela valiosa colaboração pedagógica que têm prestado, a mim e aos alunos, na implementação das temáticas associadas às técnicas de animação, inseridas num módulo de uma disciplina da área técnica do curso. É de enaltecer o seu papel de responsabilidade social para com a formação dos jovens vimaranenses.

Mais Imagens:

Comentários

Escreva o seu Comentário