Jornal em Movimento
Pesquisa

Visita de Estudo ao Tribunal Judicial de Guimarães
Por Engrácia Bastos (Professora), em 2014/04/22643 leram | 0 comentários | 129 gostam
A turma do Curso Profissional de Turismo Ambiental e Rural, da Escola Santos Simões, realizou uma visita de estudo ao Tribunal Judicial da Comarca de Guimarães no âmbito da disciplina de Área de Integração, com assistência a sessão de julgamento.
Visita de estudo ao Tribunal Judicial da Comarca
 
No passado dia 26 de Março, a turma do 10ºD do Curso Profissional de Turismo Ambiental e Rural, da Escola Santos Simões, realizou uma visita de estudo ao Tribunal Judicial da Comarca de Guimarães, organizada pela docente Engrácia Bastos, no âmbito da disciplina de Área de Integração, inserida no estudo do tema/problema “A Construção da Democracia”.
Partimos da escola, a pé, por volta das 13:30 horas, num dia primaveril, mas com algumas nuvens que ameaçavam precipitação atmosférica, na companhia da docente dinamizadora e do aluno Rodrigo Rodrigues, do 12º ano do Curso de Humanidades. O percurso demorou cerca de trinta minutos. Após a chegada ao destino, o grupo foi recebido de forma calorosa pela Secretária Judicial do Tribunal, que nos acolheu no seu gabinete, tendo promovido uma curta sessão de esclarecimento sobre as diferentes tipologias de processos tratados naquele Tribunal (cíveis, execução e crime), alertando-nos, ainda, para a existência de tribunais nacionais e internacionais com funções distintas em conformidade com a respetiva posição hierárquica.
Após esse primeiro momento, fomos acompanhados da Secretária Judicial até à principal sala de audiências, onde teve a oportunidade de prestar algumas explicações adicionais acerca do funcionamento das várias secções do tribunal. Entretanto, o grupo assistiu com atenção e curiosidade à sessão inicial do julgamento de um processo-crime relativo a infâmia e injúria.
Seguidamente, fomos guiados ao gabinete da Juíza Presidente que nos recebeu de mãos abertas, num ambiente informal, tendo-nos dispensado parte do seu precioso tempo para nos proporcionar palavras de esclarecimento e de incentivo ao estudo, tendo também aludido ao número de magistrados existentes no tribunal e à sua total independência, o que, na sua opinião, equivale a vários tribunais a funcionar dentro da mesma infraestrutura.
No fim, a turma decidiu tirar uma fotografia com a docente para memória futura e, para tal, solicitou ajuda ao Rodrigo, que de imediato se prontificou.
Iniciou-se, então, o regresso à escola, com um tempo intercalado de períodos de pequenos aguaceiros, mas que não afetaram a boa disposição do grupo.
Como forma de reconhecimento da postura irrepreensível dos alunos, a docente presenteou-os com caramelos e rebuçados.
A chegada à escola deu-se por volta das 17:30 horas.
Considero que iniciativas deste género são sempre muito enriquecedoras para qualquer pessoa, mas quando se trata de jovens que frequentam a escola é uma forma excelente de desenvolver as suas capacidades intelectuais e ampliar a sua cultura, contribuindo para uma aprendizagem de qualidade, que procura estabelecer a ligação entre o saber teórico e a realidade, através de uma experiência inédita para todos os membros da turma.

O aluno, Diogo Ribeiro


Comentários

Escreva o seu Comentário