Jornal em Movimento
Pesquisa

Visita de estudo à empresa Vilartex, Lda.
Por Engrácia Bastos (Professora), em 2015/12/17639 leram | 0 comentários | 139 gostam
Turmas de Ciências Socioeconómicas e de Comércio participaram numa visita de estudo à Vilartex - Empresa de Malhas Vilarinho, Lda.
Luís Abreu, 10ºA2

No dia 14 de dezembro, as turmas de Ciências Socioeconómicas e Comércio realizaram uma visita de estudo à empresa têxtil Vilartex, em Corvite, Guimarães, dinamizada pela professora de Economia, no âmbito da respetiva disciplina.
Fomos recebidos pela rececionista da empresa e encaminhados para uma sala com amostras de malhas e algumas peças de roupa concebidas pela própria empresa.
A visita foi iniciada e conduzida pelo engenheiro António Sotto Mayor. O engenheiro começou por falar aos alunos dos dois tipos de produção: por encomenda por parte das empresas clientes e a criação de coleções próprias.
As amostras de roupas são confecionadas na empresa e expostas em feiras (nacionais e internacionais), para o público apreciar e comentar.
No início da visita passamos pelo laboratório onde se testam os tecidos para confirmar se são ou não laváveis em água quente, realizando-se muitos outros testes aos produtos antes de serem lançados no mercado. O departamento contíguo era o de Pesquisa & Desenvolvimento, onde se investe na conceção de novos produtos, cujo processo é muito moroso e implica muitos custos.
Foi também visitada a secção das exportações. O departamento administrativo, por opção, não foi visitado, pois diz respeito à parte mais formal da empresa, onde se recebem as encomendas, se processa a faturação e a Contabilidade e se prepara tudo para uma produção em massa positiva.
Posteriormente, acedemos ao departamento fabril, onde tivemos a oportunidade de assistir a uma demonstração do processo produtivo com recurso a equipamentos sofisticados e bastante automatizados, onde se produzem toneladas de malha (30.000 Kgs por dia) em teares circulares. Os teares produzem qualquer tipo de malha e têm um valor compreendido entre 70.000 e 240.000 euros. Neste espaço, observamos a montagem de um novo tear circular por dois técnicos estrangeiros (um grego e um inglês), que lá se encontravam há dias. Esta empresa é de capital intensivo e não de mão-de-obra intensiva,tem uma marca própria adequada ao desporto "Skin4You". Além disso, adota uma política que privilegia o reinvestimento dos lucros e aposta no binómio qualidade/preço.
Conhecemos também a parte dos armazéns de matérias-primas e de produtos acabados, onde estão guardados grandes volumes de stocks, muitas toneladas de fio e de 2 000 toneladas de malha.
A Vilartex foi criada em 1978 com 2 teares e até hoje foi sempre a evoluir, especialmente na última década, contando agora com 82 teares e 115 trabalhadores a operar numa área de 30.000 m2, funcionando 24 horas por dia. Esta empresa ocupa o segundo lugar no ranking do setor da produção de malhas, no conjunto das empresas do mesmo ramo, em Portugal, sendo a sua principal concorrente a Empresa Sampaio & Filhos, SA, em Sto. Tirso.
Em suma, foi uma visita muito interessante a uma empresa muito conhecida do nosso concelho, onde se aprendeu várias coisas sobre a produção de malhas, sendo bastante pertinente para a disciplina de Economia.

Mais Imagens:

Comentários

Escreva o seu Comentário